Retrospectiva 2021: relembre o que aconteceu nos concursos nacionais

A palavra que melhor define o ano de 2021 é RETOMADA. Muitos concursos públicos que estiveram paralisados em 2020 devido à pandemia da Covid-19, voltaram à tona publicando seus editais e prosseguindo com a aplicação das etapas objetivas. Com isso, muitas oportunidades estiveram disponíveis para concurseiros de todo o país.

Em 2021, o foco central dos concursos públicos autorizados em âmbito federal estiveram para a área de segurança pública, mas também foram abertas vagas para órgãos do setor bancário, houve ainda autorização para a área ambiental, entre outros concursos que serão concluídos somente em 2022.

Para você relembrar tudo o que aconteceu em 2021, iremos traçar uma breve retrospectiva:

Concursos PF e PRF

O ano de 2021 começou agitado com a publicação dos editais dos concursos da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal logo no mês de janeiro. Ambos ofereceram 1.500 vagas imediatas para cargos de nível médio e superior, com remunerações nos valores de R$10.357,88 (para policiais rodoviários) e que podem chegar a R$24.150,74 (para os policiais federais).

Os órgãos chegaram a ter que adiar as provas que aconteceriam no mês de março em função dos altos índices de contaminação pela Covid-19 nesse período. Mesmo com as iniciativas para que as provas não acontecessem nas datas remarcadas, o Cebraspe (organizador dos dois concursos) conseguiu aplicar os dois exames no mês de maio.

A PRF, mesmo sofrendo interrupções nos preparativos no mês de agosto devido a irregularidades no sistema de cotas e na aplicação do Teste de Aptidão Física, conseguiu dar prosseguimento às fases de avaliação e formou os 1.500 novos policiais rodoviários no último dia 22 de dezembro. Para o próximo ano, a corporação poderá solicitar um novo concurso público ao Ministério da Economia, para preencher cerca de 158 vacâncias (mais aqueles que surgirem eventualmente), pois mesmo que convoque mais 500 aprovados pelo cadastro de reserva, esse será o quantitativo de cargos vagos a sobrar.

No caso da Polícia Federal, a fase de curso de formação está terminando para a primeira turma de agentes. Já para 2022, a corporação irá formar mais aprovados no cargo de agente (pois a primeira turma foi concluída também neste mês de dezembro) e os selecionados nos cargos de escrivão, delegado e papiloscopista. Confira as datas atualizadas dos próximos cursos de formação:

  • Curso para Escrivão e Papiloscopista: de 21 de fevereiro de 2022 a 13 de maio de 2022;
  • Curso para Agente (segunda turma) e Delegado: de 13 de junho de 2022 a 2 de setembro de 2022;

A estimativa, segundo o Presidente Jair Bolsonaro, é de que até 3 mil aprovados ingressem na corporação. Uma comissão de aprovados havia sido formada para tentar derrubar o item que permitia a eliminação de aprovados além do mínimo previsto no edital. Porém, eles não obtiveram sucesso e o item se manteve de pé.

Como a quantidade de futuros servidores que vão ingressar na corporação não será suficiente para preencher todas as 3.676 vacâncias, a Polícia Federal também poderá pedir, até maio do próximo ano, a abertura de um novo concurso público para a área policial. Vale lembrar que o órgão está no aguardo por um novo concurso para a área administrativa, com 557 oportunidades.

Concursos Banco do Brasil e Caixa

Se teve um concurso que mobilizou grande parte dos concurseiros de todo o país, foi o de escriturários do Banco do Brasil. Ao final do prazo, a Fundação Cesgranrio havia computado as inscrições de 1.645.975 pessoas. É bem mais gente do que a população atual de capitais como Goiânia, Belém e Porto Alegre. Esse número torno o Concurso BB 2021 como o maior de toda a história.

A seleção teve edital publicado no mês de junho, com 4.480 vagas para a carreira de escriturário, cargo que exige o nível médio e oferece remuneração de R$4.508,40 mensais.

Após à realização das provas objetivas no fim de setembro, o resultado final de todo o concurso foi homologado no dia 21 de dezembro. Dessa forma, metade das vagas oferecidas já poderão ser preenchidas pelos candidatos mais bem pontuados na etapa objetiva. Os outros 2.240 selecionados entrarão no cadastro de reserva, aguardando serem chamado durante o período de validade de um ano, podendo chegar a dois em caso de prorrogação.

O outro banco público, a Caixa Econômica Federal, também realizou um concurso público em 2021. Porém, as 1.100 vagas autorizadas para o cargo de técnico bancário foram destinadas exclusivamente para portadores de deficiência, já que a instituição não havia atingido a reserva de 5% para PcDs, conforme estava previsto em lei.  

As provas objetivas e discursivas aconteceram em todo o país no dia 31 de outubro. Já o resultado final desse certame também foi publicado neste mês de dezembro. A partir de então, os futuros técnicos, independente da deficiência que possuem, poderão ingressar nas agências bancárias da Caixa e receberão R$4.486,03 mensais.

 

Concurso IBGE

Em apenas um ano, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística foi do inferno ao céu. Após ter sido adiado em 2020 por conta da pandemia da Covid-19, o Censo Demográfico do IBGE também não pôde acontecer em 2021 em função do Congresso Nacional ter aprovado, em maio, uma redução de 90% no orçamento destinado ao órgão, o que inviabilizou a realização do Censo e do concurso para contratar profissionais que iriam trabalhar na coleta de dados. Mesmo após à apresentação de recursos, o Supremo Tribunal Federal decidiu que o Censo fosse realizado somente em 2022 devido à falta de condições sanitárias e orçamentárias.

No fim de agosto, quando o Governo Federal encaminhou o Projeto de Lei Orçamentário Anual (Ploa 2022), havia a reserva de apenas R$2 bilhões para o IBGE, alvo de críticas pelo próprio IBGE que o considerou insuficiente para a realização do evento. Após intensas negociações, o orçamento para o Censo 2022 subiu para R$292.907.087.  

No mesmo período, o IBGE realizou um teste do Censo na Ilha de Paquetá, no Rio de Janeiro, o que deu respaldo para o órgão realizar a coleta em todo o país no ano seguinte.

Em outubro, o contrato com o Cebraspe, banca contratada em 2020, não foi renovado, o que obrigou o IBGE a cancelar por completo todo o concurso para agentes censitários e recenseadores, retomando-o apenas no fim de novembro, quando a Fundação Getúlio Vargas foi contratada para assumir o certame. De quebra, o quantitativo de vagas foi alterado para 206.891 vagas: 183.021 para recenseador, 18.420 para agente censitário supervisor e 5.460 para agente censitário municipal.

O edital foi publicado no último dia 14 de dezembro, enquanto as inscrições terminam amanhã, dia 29 de dezembro, no site da FGV. As provas para agentes e recenseadores acontecerão em todo o país no dia 27 de março, enquanto o Censo Demográfico deverá iniciar em junho do próximo ano.

Outros Concursos Autorizados

Vários órgãos federais tiveram os pedidos de concursos autorizados pelo Ministério da Economia. Dois deles pertencem a uma área que carece de um cuidado especial por parte do Poder Público: o meio ambiente.

Em setembro, Ibama e ICMBio receberam o aval para realizar seus respectivos concursos públicos. O primeiro, tem oferta de 568 vagas para os cargos de técnico ambiental, analista ambiental e analista administrativos, distribuídas para todos os estados e o Distrito Federal. Os ganhos variam entre R$4.063,34 e R$8.547,64.

Já para o ICMBio, as 171 vagas autorizadas serão destinadas apenas aos estados que fazem parte da Região da Amazônia Legal, onde a área de desmatamento no Brasil é mais extensa. As vagas são para os cargos de técnico e analista ambiental, com ganhos que chegam a R$8.089,64.

As inscrições para os dois concursos ambientais terminaram na semana do Natal. Agora, quem teve a inscrição deferida prestará os exames que vão acontecer nos dias 30 de janeiro (para o Ibama) e 6 de fevereiro (para o ICMBio).

Outros dois concursos foram abertos neste ano, para contratar os servidores em 2022: primeiro foi o do Tribunal de Contas da União, com 20 vagas para o cargo de auditor de controle externo, com atuação exclusiva na cidade de Brasília. Puderam se inscrever até o último dia 20 de dezembro pessoas com formação superior em qualquer área de graduação, para ingressarem numa carreira que fornece R$21.947,82. As provas objetivas do Concurso TCU estão marcadas para o dia 13 de março, enquanto as discursivas vão acontecer em 22 de maio.

Na última semana, o tão anunciado concurso para a Controladoria-Geral da União teve edital publicado, com um total de 375 vagas. Dessas, 75 serão para técnico (nível médio e remuneração de R$7.741,31) e 300 para auditor (nível superior e remuneração de R$19.655,06). As oportunidades de trabalho se restringem ao Distrito Federal e aos sete estados da Região Norte, porém as provas também acontecerão em outras capitais do país, como em São Paulo. As inscrições e as provas desse certame ficarão para o ano que vem.

Concurso Petrobras

No último mês do ano, os concurseiros foram surpreendidos com o lançamento do edital da Petrobras, a maior empresa estatal do país, com uma oferta expressiva de vagas: são 4.537 oportunidades distribuídas entre 24 ênfases, termo utilizado para designar as áreas de atuação dos servidores contratados.

Só na área de Administração, por exemplo, a Petrobras apresenta 198 vagas, sendo 33 para serem preenchidas de forma imediata e 165 para cadastro de reserva.

As inscrições seguem abertas até o dia 5 de janeiro, no site do Cebraspe, que organiza esse certame. Quanto as provas, elas serão aplicadas no dia 20 de fevereiro.  

Ploa 2022 garante concursos no próximo ano

Por fim, visando o ano de 2022, o Governo Federal encaminhou para o Congresso Nacional o texto final do Projeto de Lei Orçamentário Anual de 2022, que dá condições orçamentárias para o provimento e criação de vagas em órgãos públicos presentes nas três esferas de Poder, na Defensoria Pública da União e no Ministério Público da União. Oprojeto fora aprovado pelos parlamentares no dia 21 de dezembro e ainda será sancionado pelo Presidente Jair Bolsonaro.

Vários concursos públicos serão favorecidos com a sanção do orçamento do próximo ano, como o do INSS, que ainda aguarda a autorização para preencher 7.575 vagas entre técnicos e analistas do seguro social. Após sofrer uma redução considerável no quadro de servidores (foram 720 até setembro deste ano, o INSS acredita que esse dado preocupante possibilitará também um aval imediato para a autarquia. Também aguardam autorização do Governo Federal os pedidos de concurso feitos pela Receita Federal e para as agências reguladoras.