Metade do ano se passou: como continuar focando os estudos?

Por Dilza Taranto, pedagoga, consultora em Recursos Humanos e mestre em Sistemas de Gestão Integrada pela Universidade Federal Fluminense (UFF)

O mês de junho terminou e ainda não saiu aquele edital que você esperava. O resultado dos últimos concursos ou ainda não foram publicados, ou não foram satisfatórios. Tanto estudo, tanta dedicação!

O ano está na metade e nada de concreto se realizou.

Calma. Respire: inspire de maneira curta e expire longamente. Isso muda a sua fisiologia, oxigena todo o seu corpo e, de quebra, altera seu estado emocional. É preciso ter certeza da importância da determinação, da disciplina e do autocontrole.

Considere-se responsável por sua vida, por seu futuro. Isso significa funcionar de modo otimizado. Pessoas com funcionamento assim conseguem a máxima realização da autonomia, encontram motivação dentro de si e no ambiente que estão inseridas, a fim de realizarem o seu potencial.

Acredite na sua capacidade de cumprir seus objetivos, ou seja, acredite na sua autoeficácia. Muitas pesquisas sobre isso demonstram os benefícios para o processo de aprendizagem e para a vida como um todo.

Pessoas autoeficazes são mais ativas, trabalham com mais afinco, são mais persistentes e têm menos reações emocionais adversas quando encontram dificuldades, menos stress, ansiedade e depressão, além de terem um forte senso de organização, que motiva o aprendizado através da autoavaliação, automonitoramento e o estabelecimento de objetivos.

O que você está fazendo agora para que seus sonhos se tornem realidade? O que mais você pode fazer? Qual a importância dos seus objetivos para você, para sua vida, para sua felicidade e seu bem-estar?

Mais do que aumentar a crença nas próprias capacidades, a autoeficácia ajuda a pessoa a estruturar situações em que estará mais propensa ao sucesso do que ao fracasso. Coloque suas emoções a serviço do seu melhor desempenho e aprendizado.

Trabalhe em sua capacidade máxima. Dê o melhor de si. Desenhe seu sucesso. Elenque seus sonhos. Imagine–se daqui a alguns anos, tendo atingido os seus objetivos profissionais.

O que você está fazendo agora para que seus sonhos se tornem realidade? O que mais você pode fazer? Qual a importância dos seus objetivos para você, para sua vida, para sua felicidade e seu bem-estar? Você está usando seus pontos fortes na sua intensidade máxima? O sucesso requer esforço sustentado.

Não desanime! Metade do ano passou, mas ainda resta a outra metade. É da mesma forma como você se dispõe a ver um copo de água pela metade: ele está meio cheio ou meio vazio? Você decide o ângulo que quer visualizar.