Estratégia de estudo: será que a sua está certa?

Por Adalberto Pinto, professor da Central de Concursos

Todo mundo que tem o objetivo de ser aprovado em um concurso público sabe que estudar é mais do que necessário: é fundamental. Sem buscar novos conhecimentos — ou se aprofundar naquilo que você já domina — não é possível realizar o sonho de passar em uma prova concorrida.

Mas muitos ainda se enganam quando o assunto é estudo. Uma boa preparação requer técnica e dedicação, o que é muito diferente de apenas passar horas e horas na frente dos livros. Será que você está estudando da melhor forma possível? Veja só: um sinal de que algo não vai bem é deixar de lado a revisão das matérias.

Lembre-se de que, além de aprender novos conteúdos, é necessário rever todos eles. Afinal, é possível evitar o esquecimento de 80% do que foi aprendido ao fazer uma revisão nas 24 horas seguintes à aula. O segundo indício de que sua estratégia está errada é a distração e falta de foco na hora do estudo, ou seja, quando sua atenção não está totalmente voltada à matéria. Portanto, não faça várias coisas ao mesmo tempo.

Tudo bem ser multitarefa, mas para conseguir a aprovação é necessário o máximo esforço dirigido aos estudos para atingir o nível de excelência de que você precisa. O terceiro ponto a considerar é quando você está apenas lendo o mesmo conteúdo várias vezes seguidas. Em vez de fazer isso, a recomendação é ler, fechar os olhos e depois tentar escrever o que lembrar. Essa tática ajuda a guardar a informação na memória de longo prazo, o que é ótimo.

Por fim, mas não menos importante, um erro clássico: você não faz nenhuma atividade física. Ela é muito importante! Dedique um tempo aos exercícios físicos antes de iniciar os estudos. Isso faz com que a mente fique alerta.

É impressionante. Experimente!