Concurso Banco do Brasil: diretor garante início das contratações ainda este ano

Thiago Borsari, que ingressou no Banco do Brasil há 17 anos, detalha com exclusividade os vários atrativos da carreira de escriturário, tais como participação nos lucros e possibilidade de crescimento profissional

O Banco do Brasil (BB), que está com inscrições abertas para 4.480 vagas de escriturário (2.240 imediatas e 2.240 em cadastro), sendo 927 para o estado de São Paulo, pretende iniciar a convocação dos aprovados no concurso ainda este ano. A informação foi confirmada pelo diretor de Gestão da Cultura e de Pessoas do BB, Thiago Affonso Borsari, em entrevista à equipe de reportagem da Central de Concursos.

“A previsão é iniciarmos a convocação dos primeiros colocados ainda esse ano, e de acordo com as necessidades das unidades do BB em cada microrregião, ou seja, convocamos de acordo com as demandas da empresa”, disse o dirigente.

Um detalhe revelado pelo diretor é que o BB perde, em média, 100 funcionários por mês em função de aposentadorias, mortes e invalidez. Ou seja, a cada ano, cerca de 1.200 colaboradores se desligam da instituição.

“Em uma empresa desta magnitude, consideramos que a saída de funcionários é um movimento natural. Por mês, são cerca de 100 colaboradores que se desligam. E, de tempos em tempos, faz-se necessário repor essas saídas. É quando lançamos os concursos.”

Nesta entrevista, que pode ser consultada abaixo, o Thiago Affonso Borsari, que ingressou no BB como escriturário há 17 anos, fala sobre a possibilidade de utilização do cadastro de reserva, dos atrativos da carreira de escriturário e dos investimentos que o banco realiza em seus funcionários. Confira a seguir:

Central de Concursos – Qual a importância do concurso para escriturário aberto pelo Banco do Brasil, sobretudo para a função de agente comercial, onde o último edital foi divulgado há seis anos? Que tipo de profissional o banco espera selecionar?

Thiago Borsari – Esse profissional irá atuar diretamente nas unidades de negócios do BB, em diversas atividades que compõem o core business do banco: atendimento e vendas com foco em promover as melhores experiências para os nossos clientes. E, para isso, contamos com profissionais que sejam proativos, inovadores e que queiram construir conosco a sua carreira e o seu futuro.

Por que, desta vez, as vagas para escriturário da área de TI foram destinadas somente ao Distrito Federal?

Os nossos centros de tecnologia, por uma razão estratégica, estão localizados sobretudo em Brasília e, por isso, essas vagas na capital federal. 

O concurso conta com 2.240 vagas (e outras 2.240 em cadastro de reserva). Esse quantitativo inicial supre as necessidades imediatas do BB ou a carência de pessoal é maior? Qual o limite de funcionários que o banco pode ter, estabelecido pela Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest), e quantos existem hoje?

O número é adequado às necessidades atuais do banco nas cidades incluídas no edital. Ademais, trabalhar com oferta de vagas e um cadastro de reserva prudentemente dimensionado é uma sugestão do Ministério Público do Trabalho, acatada pelo banco. 

Até 2015, anualmente o banco perdia cerca de 3 a 4 mil funcionários, seja por aposentadorias, mortes, invalidez ou porque as pessoas passam para outros concursos, entre outros motivos. O quantitativo continua sendo esse?

O BB possui uma das maiores redes de atendimento no país, com 5,4 mil agências e postos de atendimento, e vem ampliando sua rede de correspondentes bancários, hoje com mais de 11,1 mil pontos, mantendo sua presença nos 4.883 municípios de atuação. Em uma empresa desta magnitude, consideramos que a saída de funcionários é um movimento natural. Por mês, são cerca de 100 colaboradores que se desligam. E, de tempos em tempos, faz-se necessário repor essas saídas. É quando lançamos os concursos.

O senhor acredita que o cadastro de reserva será bastante utilizado durante o prazo de validade do concurso?

O número ofertado de vagas e cadastro de reserva é adequado às necessidades atuais do banco. Os aprovados dentro do número de vagas terão direito à contratação dentro do prazo de validade do certame. Já os classificados em cadastro de reserva serão convocados pelo banco em caso de necessidade. 

O BB ainda segue com planos de fechamento de agências físicas em todo o país, como anunciado no início deste ano, ou houve um recuo dessa diretriz?

As ações anunciadas no início do ano buscaram adequar a rede de agências ao aumento do comportamento digital dos clientes e à necessidade de ampliar o atendimento especializado. As ações buscavam ainda aumentar a eficiência nas atividades da empresa, garantindo a sustentabilidade dos negócios. 

Quando o BB pretende iniciar a chamada dos aprovados dentro do número de vagas? Ainda este ano? A ideia é chamar todos os 2.240 aprovados de uma só vez?

A previsão é iniciarmos a convocação dos primeiros colocados ainda esse ano, e de acordo com as necessidades das unidades do BB em cada microrregião, ou seja, convocaremos de acordo com as demandas da empresa.

Ao ingressar no BB, o escriturário passa por um processo de ambientação e treinamento antes de iniciar as suas atividades? Caso positivo, quanto tempo dura?

Os candidatos serão convocados observando as necessidades do banco, a classificação obtida na microrregião/macrorregião/UF, e prazo de validade da seleção, conforme edital. Será celebrado contrato individual de trabalho, a título de experiência, pelo prazo de 90 dias. Nesse período, os(as) admitidos(as) serão avaliados sob o aspecto da capacidade de adaptação ao trabalho, das competências necessárias ao desempenho das atividades do cargo e sob o ponto de vista disciplinar, conforme normativos internos. No BB possuímos, ainda, um programa específico para ambientação e acolhimento dos novos funcionários, que é composto por cursos, trilhas de aprendizagens e diversas ações que são realizadas em todo o primeiro ano de trabalho no banco. As definições sobre o modelo desse programa, duração e formato serão divulgadas quando das convocações dos novos funcionários. 

Em função de pandemia, muitos órgãos públicos estão oficializando o teletrabalho e o home office. Isso também acontece no BB? Caso positivo, mesmo após a pandemia haverá a possibilidade de um escriturário trabalhar remotamente?

Já tínhamos em nosso radar as vantagens que as flexibilidades no trabalho podem trazer de benefícios para todo o ecossistema empresarial. Para se ter uma ideia, iniciamos os estudos sobre o home office em 2015 e contávamos com um projeto piloto até a chegada da pandemia. Vale salientar que as dinâmicas de trabalho adotadas pelas diversas empresas do mercado financeiro, e também pelo BB, dependem de diversos fatores e são bastante mutáveis. Hoje, o BB já é um case de sucesso na adaptação do home office e seremos em outras formas de trabalho que nos levem a uma transformação digital inovadora. Afinal, a inovação está no nosso DNA. No entanto, apesar de estarmos em constante processo de transformação digital, revisando modelos de relacionamento e atendimentos por meio de soluções digitais, o atendimento presencial ainda é fator essencial a ser considerado na jornada e experiência do cliente, pois é onde ocorre a convergência do atendimento para os diversos canais e grande parte da entrega de proposta de valor aos clientes. 

Além da ajuda alimentação/refeição (R$831,16), cesta alimentação (R$654,87), auxílio-creche, auxílio ao filho com deficiência, PRL e previdência complementar, existe mais algum benefício que os escriturários têm direito? A propósito, quais os valores de auxílio-creche e auxílio ao filho com deficiência? Há limite de dependentes?

O edital prevê, de forma geral, os benefícios ofertados pela empresa. No entanto, o banco oferta aos funcionários uma gama de benefícios maior e mais completa que outras instituições. Como exemplo, podemos citar a Universidade Corporativa Banco do Brasil (UniBB), com notório reconhecimento nacional e internacional; os programas de remuneração diferenciada, premiações e programas de ascensão profissional. Além disso, o banco tem mantido vultuosos investimentos em capacitação e valorização dos funcionários. Após os 90 dias do contrato de experiência, o funcionário poderá ser comissionado nas funções iniciais da hierarquia da empresa, possibilitando celeridade no encarreiramento e na formação. O valor de auxílio-creche é R$ 502,98 e auxílio filho com deficiência é de R$ 548,68. Não há limite de percepção do auxílio creche ou auxílio filho com deficiência. O benefício é em função do dependente e há regras para cada benefício. 

O senhor pode explicar como funciona o pagamento da PLR? O último valor pago foi realmente de R$9.255,24, pago em duas parcelas?

O programa de PLR visa estimular a busca por melhores resultados no banco, retribuindo aos funcionários parte do lucro alcançado no período. O pagamento da PLR ocorre anualmente, com pagamentos semestrais, conforme acordo coletivo de PLR vigente. Cada acordo possui regras específicas, aplicáveis apenas ao período de competência em que foi acordado. No 1º semestre de 2020 (pago em 5 de março de 2020, relativo à competência 2019/2), o valor pago ao escriturário foi de R$ 7.571,33. No 2º semestre de 2020 (pago em 11 de setembro de 2020, relativo à competência 2020/1), o valor pago ao escriturário foi de R$ 4.845,65. 

Escriturário é o cargo de ingresso no BB. E um dos maiores atrativos da carreira é a possibilidade de crescimento profissional, permitindo que o concursado venha a ocupar cargos de supervisão, gerência e diretoria. Inclusive, o banco já teve presidentes que ingressaram como escriturários. Como se dá esse processo de ascensão a outras funções? É por meio da realização de cursos oferecidos pela Universidade Corporativa Banco do Brasil (UniBB)?

Exatamente! O cargo de escriturário é o primeiro passo dentro da nossa empresa, e o início de uma carreira que esperamos que seja de muito sucesso. Assim que o funcionário começa a trabalhar, já pode acessar os diversos cursos oferecidos pela Universidade Corporativa Banco do Brasil, bem como bolsas de graduação, pós-graduação, idiomas etc. Os treinamentos realizados, os conhecimentos adquiridos, bem como o desempenho no local de trabalho, serão decisivos para os rumos da carreira do novo funcionário. Constantemente, por meio de processos seletivos internos abertos a todos, o banco oferece oportunidades de ascensão, desde os primeiros cargos da carreira até os cargos de liderança, reconhecendo, dessa forma, o talento e o desempenho dos seus colaboradores.

Então, além de cursos de capacitação, a UniBB também oferece bolsas de estudos de graduação, especialização, mestrado e doutorado aos funcionários? Como se habilitar para conseguir uma vaga?

Sim! Basta se inscrever nas oportunidades de bolsas abertas pela UniBB, de acordo com as ofertas de vagas. As oportunidades seguem regras específicas e são divulgadas a cada oportunidade. 

O senhor também ingressou no banco como escriturário? Conte um pouco sobre a trajetória no BB?

Sim. Iniciei minha carreira no BB há 17 anos. Atuei recentemente como diretor de Negócios Digitais (Dined) e, antes, como gerente executivo na Diretoria de Gestão da Cultura e de Pessoas (Dipes). Sou graduado em Sistema de Informações, pós-graduado em Administração de Negócios, tenho MBA em Administração Financeira e mestrado em Gestão do Conhecimento e Tecnologia da Informação. 

Uma das políticas de Gestão de Pessoas no BB é a diversidade. Inclusive, o BB foi uma das primeiras instituições públicas a aceitar o nome social de seus funcionários. Quais benefícios essa política trouxe para o banco?

As ações para promoção da diversidade no quadro funcional são garantidas pelas políticas gerais e pelo Código de Ética do BB. Também temos amadurecido os dispositivos e as ações em prol da equidade de gênero, no sentido da conscientização, responsabilização e construção orgânica da representatividade interna. Os normativos internos do banco destacam que não são utilizados critérios de escolha que caracterizem discriminação e preconceito, como idade, gênero, raça, tempo de banco, entre outros. 

Qual a mensagem que o senhor pode deixar para todos aqueles que pretendem ingressar no BB e fazer carreira?

O Banco do Brasil é uma empresa bicentenária que tem no seu DNA a cultura da inovação e que, há alguns anos, figura entre os maiores e melhores empregadores do país. Temos como propósito cuidar do que é valioso para as pessoas. Para isso, temos um dos maiores e mais modernos parques tecnológicos da América Latina e, principalmente, investimos e cuidamos das pessoas. Desde uma das melhores universidades corporativas do mundo a ambientes modernos e soluções inovadoras. Aliamos atendimento presencial a soluções online de última geração e estamos em todo o país. Queremos continuar recrutando e selecionando profissionais com as habilidades para integrar nosso quadro de funcionários, que contribuam para a superação dos desafios atuais e futuros da indústria bancária. Nós do BB maximizamos pessoas, alavancamos sonhos e ajudamos pessoas a alcançarem seu maior potencial. Então, se você tem ideias inovadoras, gosta de desafios e não vê a hora de fazer acontecer, o Banco do Brasil é o seu lugar, para tudo que você imaginar.